22 de novembro de 2016

Especialista orienta como melhor aproveitar a Black Friday

Foto: EBC

“Descontos de até 70%!”. “Todos os produtos da loja pela metade do preço!”. Mesmo em época de crise, os anúncios de descontos e promoções nas vitrinas das lojas ou em sites de compras são bastante atraentes e tentadores. A sensação de comprar aquele desejado produto por até menos da metade do preço é o que faz a Black Friday ser uma das datas mais esperadas pelos consumidores.

A campanha promocional realizada anualmente na última sexta-feira do mês de novembro também é aguardada com ansiedade pelo comércio. Pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil com 828 pessoas em 27 capitais brasileiras apontou que 7 em cada 10 brasileiros pretendem ir às compras na Black Friday, que neste ano será realizada na próxima sexta-feira, 25.

Outro dado importante, ainda de acordo com essa mesma pesquisa, é que 42% dos consumidores que compraram algo no ano passado planejam gastar mais, sendo que o principal motivo apontado é realmente o baixo preço dos produtos.

Todavia, embora se apresente como um ótimo momento para o comércio e consumidores, a Black Friday pode se tornar uma ameaça à saúde financeira do consumidor. Mais de 30% dos entrevistados na referida pesquisa confessaram que não conseguem resistir às promoções e acabam gastando mais do que podem. Além disso, alguns sites não muito confiáveis se aproveitam da pré-disposição de compras do consumidor para atraí-los com promoções megavantajosas, que em um futuro próximo se mostram não tão vantajosas assim.

Para evitar dores de cabeça futuras e aproveitar a data da melhor maneira possível, os especialistas recomendam cautela antes de sair comprando tudo que vê pela frente.

O economista Leovigildo Cavalcanti orienta aos consumidores que façam um planejamento antes de ir às compras. “A Black Friday visa buscar um nicho muito específico, que são aqueles consumidores que receberam ou vão receber a primeira parcela do 13.º salário. Por isso, é importante se planejar para não gastar o dinheiro extra com compras na promoção e comprometer as receitas futuras”, observa.

Ele sugere que o consumidor pode aproveitar os descontos da Black Friday para antecipar as compras de Natal. “A campanha promocional fica próximo a um período de alto volume de compras, que é o período natalino. Então, é preciso ter cautela para não cair na armadilha de comprar agora e depois fazer novas compras para o Natal”. Cavalcanti alerta que é importante que o consumidor se resguarde financeiramente e tenha a real noção de quanto pode gastar para evitar o endividamento da família.

“Além das compras de Natal, o início do ano tem várias contas extras para o consumidor quitar, como o IPTU, IPVA, material escolar. É recomendável que o consumidor reserve um valor para a quitação dessas contas que se vencem em janeiro e, só após isso, ver com o orçamento restante se é possível comprar aquele produto. Também é importante avaliar se aquele produto realmente vai atender as suas necessidades”, orienta. Leovigildo Cavalcanti finaliza que o consumidor deve pensar bem se estar fazendo um bom negócio ao adquirir aquele produto ou se está apenas se endividando.
 
Economista Leovigildo Cavalcanti dá dicas para melhor aproveitar promoções da Black Friday

– Saber quanto o produto custava antes e quanto está custando agora para saber se realmente o desconto é vantajoso;

– Ficar atento se há juros no valor do parcelamento do produto;

– Ver se há as mesmas garantidas oferecidas ao produto em épocas fora da campanha promocional;

– Fazer pesquisa de preços em outras lojas;

– Fazer um planejamento para evitar o endividamento futuro.

Fonte:  http://www.defato.com/noticias/63173/especialista-orienta-como-melhor-aproveitar-a-black-friday

Nenhum comentário:

Postar um comentário