17 de junho de 2016

Sindicato denuncia quebra de convenção coletiva por parte de terceirizada em Mossoró


Edinaldo Moreno/Da redação


A representante do Sindicato da Limpeza de Asseio e Limpeza Urbana (Sindlimp), em Mossoró, Aldeiza Sousa Pereira, procurou a redação do DE FATO para denunciar o descumprimento da convenção coletiva por parte da terceirizada Prime com os funcionários que fazem o trabalho de jardinagem nas praças do município.

Segundo ela, a empresa já foi notificada em duas oportunidades no último mês de maio pelo descumprimento dos direitos dos trabalhadores. Houve uma notificação de autuação no último dia 14 e cinco dias depois, em 19 de maio, a notificação de descumprimento.


O trabalhador era para receber R$ 937,00, mas eles só estão pagando o salário mínimo, que é de R$ 880. O vale-alimentação que é de R$ 251,83, só estão pagando o valor de R$ 198,00. Nós do sindicato já notificamos a empresa em duas oportunidades. As carteiras de trabalho deles estão presas e eles estão assinando a folha de pagamento, mas não estão recebendo os contracheques não sabendo, portanto, o valor que vem descontado”, disse Aldeiza.


Aldeiza Pereira, juntamente com os trabalhadores, estão em frente a sede da empresa e logo após o pagamento ser realizado pela terceirizada eles vão se reunir em assembleia para definir ou não uma parada.


“Nós estamos aqui e vamos esperar que todos recebam o salário do mês e aí teremos aqui uma assembleia para decidir se eles voltam para o trabalho ou não. Se eles optarem pela paralisação vamos apoiar.”


A reportagem tentou um contato com o responsável pela empresa na cidade chamado de Evandro, mas fomos informados por um funcionário que estava na porta organizando a fila que Evandro não se encontrava no local.


Aldeiza Pereira informou também, que além do contrato da jardinagem urbana, a Prime tem outro contrato com a Prefeitura que é a limpeza interna das Unidades Básicas de Saúde do município.

Fonte: http://www.defato.com/noticias/59142/sindicato-denuncia-quebra-de-convena-a-o-coletiva-por-parte-de-terceirizada-em-mossora

Nenhum comentário:

Postar um comentário